Logo-2017

1

Como germinar grãos e sementes para salada

22/11/2017 - 1 Comentários - Receitas | Calor, Grão de bico, Salada, Semente de Girassol

Nesse tempo em que o verão começa a chegar, plantas crescem, fermentos borbulham, e os prazos começam a ficar curtos. A cabeça da gente está tão cheia, que tudo o que se pede é um refresco - um sopro de vida.
Um ótimo jeito de lidar é beber bastante água (e um pouco de cerveja de vez em quando ;). Outro ótimo jeito é caprichar nas saladas com grãos e sementes germinados.

No processo de germinação, as sementes e grãos liberam toda a energia que têm armazenada, com o intuito de nutrir a nova plantinha que está nascendo. Assim, além de ter mais nutrientes disponíveis neste momento, estes ficam mais fáceis de digerir e assimilar.
Juntando com verduras de raiz, de fruto, de folha e um bom molho, dá pra saciar a fome de maneira leve e prática. Essa salada vai muito bem em marmitas e almoços apressados. Vem ver como se faz!
O primeiro passo é escolher a semente ou grão que se vai germinar para comer. Devem ser aqueles que já se compra com a finalidade alimentícia, e nunca do tipo que se compra para cultivar (pois este segundo grupo, na grande maioria das vezes recebe banhos de fertilizantes e pesticidas que fazem mal). Teoricamente, tudo quanto é semente e grão comestível pode ser consumido desta maneira, mas tem algumas, como feijões e milho, que não são tão gostosas. 

No vídeo que preparei sobre este tema, germinei grãos de bico, que não ficam tão agradáveis 100% crus, mas basta refogar rapidamente para transformá-los em um prato delicioso. Veja >>

 

Já preparei e gostei muito de: lentilha, ervilha (inclusive ervilha partida), gergelim, aveia em grão, cevada em grão, trigo em grão, semente de girassol (sem casca).

Para a germinação correr bem, além das sementes, preciso ter à mão um pote grande de vidro, um escorredor de pratos ou escorredor de massa, um pedaço de tecido bem limpo (voil é a melhor opção), e elástico ou barbante.

Coloco as sementes dentro do vidro e adiciono água fria o suficiente para cobri-las, e mais uma quantidade de água igual (pois as sementes incham na água, e ficam com mais ou menos o dobro do volume inicial). Cubro a boca do vidro com o tecido e prendo com elástico para que nenhuma sujeira ou inseto caia ali. Deixo de molho assim por aproximadamente 8 horas, não faz mal se ficar um pouco a mais ou a menos.
O vidro não deve ficar exposto à luz do sol diretamente, nem a outra fonte de calor intenso (por exemplo, não deve ficar próximo a um forno ou fogão ligado).

Durante o molho, as sementes vão hidratar e inchar, começando o processo de germinação. Passado este tempo, escorro a água (ATENÇÃO! Se você gosta de plantas, não jogue a água fora, reserve. Tenho uma dica lá no fim do post).


Enxaguo as sementes com água fresca, escorro novamente, e coloco sobre o escorredor com a boda do vidro para baixo, de modo a evitar que se acumule excesso de água.
A partir daí, repito o procedimento de enxaguar e escorrer as sementes no início e no final do dia, até que comecem a aparecer mini folhinhas ou um galhinho mais comprido (este é o ponto ideal para comer). 
Um pouco antes de as folhas se definirem, desponta o “nariz”, o começo da hastezinha. 


Posso consumir as sementes imediatamente, ou então guardar na geladeira em pote bem fechado por aproximadamente 3 dias. Para melhor conservar, ponho um guardanapo de pano ou de papel sobre os brotos antes de fechar o pote, garantindo que não se acumule umidade ali dentro. Mais detalhes sobre isso no post sobre como lavar salada.

E como consumir?
Em saladas frias ou mornas, que podem ser prato principal ou acompanhamento, e ainda recheio de sanduíches.
Exemplo de salada fria: lentilha germinada, repolho roxo cortado fino, cenoura ralada, pepino e cebola em cubinhos, castanha picada, salsinha picada, azeite, limão e sal. Bacana, hein?

Exemplo de salada morna: refogo alho, cúrcuma e cebola, tomate, cenoura, adiciono o grão de bico germinado, tempero com shoyu, azeite, e sirvo.

PS: sementes que geram mucilagem (gel) quando são hidratadas, como é o caso da linhaça, chia e tanchagem, precisam ser enxaguadas muito mais vezes ao longo do dia, e consumidas logo, para que o acúmulo de umidade não as faça apodrecer.

PPS: Para quem ama uma plantinha, a dica! A água do primeiro molho, especialmente das leguminosas, pode ser utilizada como líquido enraizador quando se faz mudas a partir de estaca. Isso acontece por causa dos nutrientes e enzimas liberados pelas sementes no período chamado de “quebra de dormência”, que é quando a semente desperta da sua “hibernação” para germinar. Essa água também é ótima para regar vasos e jardins. 

Me conta nos comentários: como você refresca os dias de verão?
Até o próximo post, estou no facebook e no instagram, me segue lá!
E para ficar a par das novidades em vídeo, basta se inscrever no canal do youtube ;)

23/11/2017 09:15:34

Sandra

Comentário
Muito interessante! Quantas possibilidades e alternativas para a alimentação! Gosto muito da forma clara e simples com que explicas o processo, sendo ao mesmo tempo bastante explicativa e com informações úteis, instrutivas e que instigam a curiosidade para saber mais. Eu diria que teu texto é assim, uma salada! É simples, refrescante, deliciosa e com camadas de sabor!

Resposta da Flora
Sandra, querida! Ganho o dia com esse comentário! Muito obrigada :) Volta sempre. Beijos!

Deixar um Comentário