Bg_site_br

4

Combinações inusitadas e clichês - um bolo de chocolate com beterraba.

05/12/2014 - 4 Comentários - Receitas | Açúcar cristal, Açúcar mascavo, Beterraba, Bolo, Chocolate, Farinha de trigo refinada, Fermento químico, Leite vegetal, Linhaça, Óleo de coco, Sem glúten, Sem laticínios, Sem ovos, Vegano

O clichê a que o título de refere sou eu própria, yours truly. Como assim? Assim:

Assim, tenho passado um bom tempo em casa, cozinhando e escrevendo, e organizando o blog, e chega uma hora que dá um bode e preciso mudar de cenário. Aí está o clichê: apesar de ter muitas pautas em mente, deu uma certa falta de inspiração para escrever. Então fui a um café, e de repente não consigo parar de desenhar letras sobre o papel.
Geralmente, um parque perto da minha casa é o meu quintal. Mas com a chuvinha boa que está caindo, decidi ir conhecer este lugar onde queria ir há tempos. Me apaixonei.
Inclusive porque no trajeto à pé as idéias vão tomando forma sem que a gente nem perceba.

Quanto ao inusitado, é que outro dia me deparei com um belo maço de beterrabas que estava sem destino em casa, já que ando mais interessada nas ramas das beterrabas do que nelas próprias. Me lembrei de um vídeo todo bonitinho que uma amiga recomendou tempos atrás, onde aparecia a receita de um bolo sem farinha, de chocolate com beterraba. Ta aí uma combinação que eu não pensaria se ninguém me contasse que existe. E, olha, que delícia!
Fiquei curiosando receitas na internet e, como de costume, não segui nenhuma delas. A que usei como base e da qual me aproximo mais é essa aqui.

150g beterraba (usei 7 bem miudinhas - em torno de 1 xícara)
1/4 xícara de gel de linhaça (calma que eu explico)
1/2 xícara de açúcar mascavo
1/2 xícara de óleo de coco
50g chocolate 85% cacau
1/8 colher de chá de sal
1 xícara de farinha de trigo refinada (para uma versão sem glúten, pode usar farinha de amêndoas)
1 colher de chá de fermento químico
Medidas aqui

Olha só: eu não testei ainda fazer esse bolo com a farinha de amêndoas, mas tem bastante receita na internet feita assim. O resultado do bolo do jeitinho que fiz é macio, úmido e denso. Imagino que trocando a farinha de trigo pela de amêndoas fique mais úmido e mais denso, mas aí quem testar precisa me contar nos comentários, ok? 

Bom, lavei as beterrabas e as cozinhei com casca em água apenas o suficiente para cobri-las, até ficarem macias. Reservei a água do cozimento para usar em outra receita, que poderia ser um arroz colorido ou uma vitamina de frutas, por exemplo, e raspei a pele delas com uma faquinha sob um fio de água corrente.

Enquanto cozinham, dá pra ir preparando também a linhaça, em outra panelinha. Levei 1/2 xícara de água filtrada mais 1 colher de sopa de sementes de linhaça a cozinhar em fogo baixo, até que líquido adquirisse consistência viscosa, parecida com clara de ovo. Assim que desliguei, imediatamente coei para tirar as sementes, pois quando esfria fica mais viscoso ainda (o funil que aparece na foto tem um coador embutido). Medi 1/4 xícara da gel de linhaça, e o pouquinho que sobrou deixei junto das sementes num pote para aproveitar em outra hora. Dá pra aproveitar na massa do pão, em vitaminas, para comer com frutas e iogurte, mil coisas. 

Ok. Com esse pré-preparo resolvido, comecei o bolo propriamente dito. Levei as beterrabas, gel de linhaça, açúcar mascavo e óleo ao liquidificador e processei até ficar liso e uniforme. Caso seu óleo de coco esteja meio sólido, vale a pena aquecer pra dar uma derretida (o liquidi agradece).
Derreti o chocolate em banho-maria e adicionei à massa. Bati. Depois sal e farinha. Bati. Fermento. Bati.
(Não reparem nos pimentões e berinjelas - enquanto fazia o bolo estava às voltas com uma caponata também).

Despejei em uma forma redonda de 14cm de diâmetro, untada e enfarinhada, e levei ao forno pré-aquecido a 180oC para assar por 50 minutos. Como fornos nunca são iguais, vale a pena ficar de olho e fazer o teste do palito para saber direitinho quando o bolo está pronto. O teste é: espetar um palito de dente no centro do bolo lá pro final do tempo de cozimento. Se ele sair seco e limpo, o bolo está pronto. Se sair úmido e com um pouco de massa grudada é que ainda falta um tempo para terminar de assar.
Quando tirei do forno, deixei esfriar por 10 minutos dentro da forma antes de desenformar e pôr em uma gradinha.

Enquanto o tempo cuidava de esfriar o bolo, cuidei da calda.
4 colheres de sopa de leite (usei leite de castanha de caju, caseiro)
6 colheres de sopa de açúcar cristal
1 colher de sopa de óleo de coco

Cozinhei a mistura em fogo baixo até dissolver bem os ingredientes, depois aumentei o fogo e fui mexendo constantemente até começar a soltar dos lados da panela. Assim que desliguei, entornei a calda sobre o bolo morno, já desenformado. Ela seca e endurece super rápido, então precisa ser ninja. Depois de completamente fria, a calda se torna em uma casquinha quebradiça. Para servir sem se atrapalhar é bom cortar as fatias usando uma faca com serra. Decorei com raspas de castanha do Pará.
De outra vez, cobri o bolo com geléia de amora que fiz na hora, cozinhando a fruta com açúcar cristal na proporção de 2:1. Ficou muito bom também. 

E aí está um bolo com textura macia e úmida, gosto muito bom de chocolate amargo com um pouco da doçura da beterraba, que é vegano sem se complicar nem levar ingredientes esquisitos. Como ele tem essa carinha elegante, é uma boa opção de sobremesa para dias especiais.

Quem fizer conta pra mim?
Bom final de semana a todos! Nos vemos semana que vem.

29/10/2016 06:29:06

Carina

Comentário
Receita maravilhosa! Fiz com farinha de amêndoas e usei açúcar de coco no lugar do maskavo! Super aprovada!

Resposta da Flora
Mmmm que delícia a sua versão do bolo, Carina! :) Volta sempre. Beijos.

28/03/2015 21:28:54

ana

Comentário
Aqui em casa não tinha óleo de coco, fiz com óleo de soja mesmo e ficou uma delícia! Também fiz versão cup cake, só não gostei que demora pra assar, as bichas já estavam subindo e nada de bolo pronto ; ) haha

Resposta da Flora
rsrs que delícia, Ana! Como a massa é bem úmida, demora mesmo. E a gente só espiando a porta do forno, né? Bom saber que cê testou com outro óleo e deu certo também. Volta sempre! Um beijo.

12/12/2014 16:02:50

Juliana

Comentário
Olá, Flora! Conheci a sua página pela Flavinha! Fiz esse bolo de chocolate com beterraba em forminhas de cupcake! Ficou um arraso. Esqueci de tirar fotos!!!! Achei que nem precisava de cobertura. Só achei, como sempre acho, o gosto do óleo de coco muito forte! Sobressai sempre! Da próxima vez vou fazer com óleo normal. :) Um beijo!

Resposta da Flora
Oi Juliana, tudo bom? Deve ficar com uma carinha bem boa na versão cupcake também. Gosto muito da cor dessa massa. A cobertura aqui acho que é mais uma questão visual do que de sabor, tens razão. Como eu gosto do óleo de coco, sou suspeita pra falar rs, mas além do sabor acho que a textura dele se parece um pouco com a da manteiga quando usado em bolos e biscoitos. Se fizer de novo e tirar umas fotos, me conta. Cê pode publicar suas fotos usando o botão ali no fim do post "i cooked this". Um beijo! Volta sempre.

09/12/2014 07:09:52

Nina

Comentário
Tá aí uma combinacao que nunca pensaria antes...parece bem bom! Recebeu meu email? Tenho a impressao de que deu uma melhorada, mas nao tenho certeza, pode ser a net que tá mais veloz.. sei lá. Bjs

Resposta da Flora
Oi Nina, pois não é? Eu também não pensaria. Demorei anos entre ver o video com a receita pela primeira vez e de fato prepará-la em casa. rs Ainda bem que testei, porque gostei muito. Desculpa a demora com teu email. Se não hoje, amanhã te escrevo de volta. Beijo!

Deixar um Comentário