Bg_site_br

3

Torta de maçã amanteigada da minha mãe. E – bam! – endereço novo.

04/07/2014 - 3 Comentários - Receitas | Maçã

Primeiro, a mudança!

To empolgada de poder enfim publicar o blog no endereço .com, depois de um bocado de tempo organizando e rascunhando.

Curiosem pelas páginas com calma para ver o que há de novo: um índice para achar receitas e tags com facilidade, há tabelas de medidas e temperaturas, e tenho planos para novas colunas, além de Detalhes tão Pequenos – uma das quais vai ser escrita por um amigo convidado.

Quero publicar posts com maior frequência, também.

Por tudo isso, há muito o que agradecer:

À Celaine, que está sempre por perto pensando junto, que ilustrou e apoiou através do Instituto Orbitato, tornando possível o trabalho com os designers Marcelo Monreal, Thais Maas e Flávia Vanelli (que participou no início do projeto).

Também à Nicole Samperi, que fotografou meus retratos tão elegantes como os ensaios de moda dela, e ao Boris Ramalho que a auxiliou.

Ao Max M. Fuhlendorf, que deu consultoria em escolhas técnicas, e Two Web serviços digitais, empresa que fez a programação do site.

À família, pelas conversas e questionamentos que me ajudam a pensar e tomar decisões, e aos amigos que estão sempre próximos, fazendo o mesmo.

Amores, aqui está o resultado.

Para inaugurar a casa nova, vou dividir com vocês esta receita da minha mãe (a Celaine, que citei no parágrafo anterior).

Assim como os ninhos de abelha da minha avó, é uma receita que não sei bem de onde surgiu, mas que virou clássico de família há anos.

Como os ninhos, tive que ir adivinhando as medidas para poder anotar e repetir, já que minha mãe mede tudo a olho.

É simples de preparar, e leva poucos ingredientes. Pode tanto ser feita de véspera como no dia, e exige pouco tempo de mão na massa.

No mês de maio a receita foi publicada na revista Minha Casa, da editora abril, em homenagem ao dia das mães.

Aqui vou dividi-la com vocês mais detalhadamente.

O bacana mesmo é começar a preparar a torta de véspera, já que as maçãs devem ficar de molho em vinho, e assim dá tempo de pegarem bastante gosto e cor.

Mas dá igualmente certo preparar tudo no dia que for servir.

Como a receita é simples, recomendo se concentrar em maçãs saborosas e firmes (minha preferidas são as mais acidinhas) e em manteiga sem sal, suave.

Mas como sempre digo, não deixe de ir à cozinha se não tiver à mão os ingredientes que acha ideais. A torta vai ficar delícia mesmo com maçãs mais ou menos.

 

Para o recheio

6 maçãs médias (aprox. 700g)

500ml de vinho tinto (Vinhos muito ácidos ou muito rascantes não favorecem tanto, mas fora isso, sem recomendações específicas aqui.)

 

Para a massa

1 xícara de farinha de trigo refinada (120g)

3 colheres de sopa de açúcar (65g)

1 pitada de sal

6 colheres de sopa de manteiga gelada sem sal (100g)

1 colher de sopa de água gelada, se necessário

 

Para a montagem da torta

1 colher de sopa de manteiga

Medidas aqui.

Descasco as maçãs com uma faca afiada, cuidando para retirar o mínimo possível da polpa, também pode-se usar um descascador de batatas.

Com uma faca pequena, retiro o miolo de cada maçã, cortando um “ túnel”, depois faço fatias de +-1cm de espessura.

Coloco todas as fatias em uma tigela de vidro e despejo sobre elas o vinho. Talvez o vinho não dê conta de cobrir todas, mas não faz mal.

As maçãs devem marinar em temperatura ambiente por no mínimo 4 horas, podem ficar até 24h. Se você estiver em um lugar muito quente, pode deixar marinar na geladeira, tudo bem também.

Durante este período, inverto pelo menos uma vez as fatias que estão no fundo com as que estão por cima, para que todas absorvam o sabor do vinho.

Quando digo para usar uma tigela de vidro, tem alguns motivos para isso: plástico poderia passar um pouco de gosto para os ingredientes, e poderia também manchar por causa do vinho. Tigelas de louça também correm o risco de manchar.

Acho que metal seria uma boa alternativa, se não houver tigelas de vidro na casa (ou seja: em último caso, use uma panela).

 

Para fazer a massa, misturo à mão os ingredientes. A princípio parece uma farofa grossa, conforme vou amassando ela vai se torna lisa e macia.

Às vezes é preciso acrescentar, aos poucos, até uma colher de sopa de água gelada para conseguir obter a bendita massa lisa.

Assim que chego a este resultado, formo uma bola, cubro, e levo à geladeira. 
A massa deve ser preparada logo em seguida do recheio, e deve descansar na geladeira pelo mesmo tempo em que as maçãs ficarem marinando no vinho.

 

Para montar a torta, escorro todo o vinho (que pode ser aproveitado para outras receitas, como por exemplo sangria ou quentão).

Levei ao fogo baixo no fogão uma assadeira redonda de 25cm de diâmetro e deixei derreter uma colher de sopa de manteiga. Não sei porque, minha mãe sempre usa formas de cerâmica para essa torta, e eu sigo a tradição. Talvez seja porque o calor se distribui de maneira mais uniforme? Não sei.

Se não tiver, teste com assadeira de metal mesmo, depois me conte que tal o resultado.

Organizei as fatias de maçã no fundo da assadeira e cobri com uma tampa de panela, deixando cozinhar em fogo baixo por 20 minutos.

Enquanto isso, tirei a massa da geladeira e liguei o forno para pré-aquecer em temperatura média (180oC).

Fui pegando pedaços da massa que coubessem nas mãos e achatando o mais fino que desse, sem rasgar. Tirei a tampa da assadeira e, ainda com o fogo baixo, sobrepus os pedaços de massa ao recheio.

Quando todo o recheio estava coberto, e o calor havia feito a massa se moldar às maçãs, desliguei o fogão e transferi a assadeira para o forno.

Deixei assar por 20 minutos em temperatura média, depois aumentei para alta (230oC) até a massa adquirir um tom marrom claro.

A torta pode ser servida imediatamente ou, se preferir, espere esfriar completamente e guarde na geladeira por até dois dias.

Fica ótima sozinha, mas às vezes servimos acompanhada de sorvete de creme lá em casa.

 

Essas medidas rendem 6 fatias.

Que tal, gostaram da “casa” nova do blog?

Testaram a receita?

Contem nos comentários!

02/12/2014 23:03:25

iVANEIDE PASSOS

Comentário
Flora esta receita no site da revista casa consta 600 g de farinha, enquanto você cita 120g. Qual o correto? Grata

Resposta da Flora
Boa tarde, Ivaneide. Tudo bom? Muito obrigada pelo seu comentário. A proporção correta é a que está escrita aqui no blog, 120g mesmo. Fiquei bem chateada por ter saído errado na revista, acredito que algumas pessoas devem ter tentado fazer a receita como foi publicada lá, e aí não deu certo. Se preparar a torta, conte pra mim que tal ficou, ok? Se quiser, pode enviar uma foto também, utilizando o botão no fim do post "I cooked this". Qualquer dúvida, é só me escrever. Um abraço!

21/07/2014 22:03:40

Felice

Comentário
I just tried the recipe over the weekend, but with peaches! Really loved the wine-soaked fruits ;) Also used a cast iron Le Creuset pot instead of ceramic pans, and it seemed to work just as good! I posted a photo on cooksnaps if you want to see: http://cooksnaps.com/en/cooksnaps/florarefoscocom Thanks for sharing your mom's recipe!

Resposta da Flora
Wow, such nice pictures! I loved the idea of preparing the pie with peaches, and the extra crunch of the walnuts!

17/07/2014 00:37:16

Felice

Comentário
I just checked your blog and was surprised to find your new blog look! It looks fantastic - nice design and colors :) This recipe also look amazing! I'll be trying it soon :D

Resposta da Flora
You're too sweet Felice. Let me know how it goes when you do try it :)

Deixar um Comentário