Logo-2017
Blog Flora Refosco - Quando o bode de cozinhar é maior que o tesão.

0

Quando o bode de cozinhar é maior que o tesão.

23/07/2016 - 0 Comentários - Filosofia de pia |

Cozinhar é um tesão. Comer também.
Pelo menos, eu acho a coisa mais divertida. É meditação, alquimia, etc. Mas tem dia em que, seriamente, dane-se.
Não é?
Falta vontade, falta fome. Noites depois de dias longos em que comer é impulso, um hábito.
E a pior coisa que poderia fazer neste caso é estragar com a graça da coisa toda cozinhando "por obrigação".No meu caso até que posso deixar pra lá, eu sou uma só. Me pergunto como fica isso para quem divide a casa, quem tem crianças, quem tem "outros". Já dividi casa também mas, vixe, faz tempo.
Engraçado que o desafio de cuidar é igual para qualquer um, porque "outros" é só uma questão de perspectiva. Agora, porque será que é mais comum pensar em cuidar dos outros?
Parece uma pergunta importante.

E isso é que acho lindo de ir pra cozinha: é um jeito mais ou menos incontornável de colocar a cabeça no lugar. O único requisito para chegar neste ponto em que o cansaço se transforma em ânimo é parar um pouco. Se dar o tempo dessa filosofiazinha cotidiana.
Daí os neurônios voltam a se falar e chegam a soluções para comer decentemente sem muito auê, sem gastar energia à toa. Dá até vontade de comer.
Juntando o aipim que ficou do almoço e os chuchus na fruteira, um missô, uma salsinha, uma fervura: sopa.
E a louça pode esperar até de manhã.

E vocês? Têm cultivado o hábito de parar um pouco a cada dia para pôr a cabeça no lugar?
Na cozinha? Antes da cozinha? No esporte?
Bem paradinhos ouvindo música no sofá?
Me contem.

Deixar um Comentário