Bg_site_br

1

Filosofia de pia: A diferença entre tensão e tesão.

22/06/2015 - 1 Comentários - Filosofia de pia |

Ultimamente, considerei mudar essa coluna de "filosofia de pia" para "filosofia de sova". Embora lavar a louça continue sendo um ótimo momento para divagar, me impressiono com o quanto posso estar atenta a uma massa de pão e paralelamente me deixar levar por assuntos que de outra forma eu não me daria o tempo de desenvolver. 

Por exemplo: num dia em que levantei bem cedo e fiquei fora até o fim da tarde, eu precisava fazer pães que foram encomendados para a manhã seguinte. Por conta do cansaço estava com um certo bode, já que o compromisso a cumprir exigia energia física (preparo e sovo tudo manualmente).
Coloquei uma música e fui dizendo cá com meus botões que tinha que parar de pensar no cansaço e preparar os pães sem pressa, com dedicação, como todos os outros. Que os queria macios, bem crescidos, com domo alto. "Preciso sovar direitinho, pra massa ficar tesa e crescer bem".
Foi aí que me distraí, deixando o trabalho todo a encargo dos braços.

Pensei: as palavras "teso" e "tesão" têm a mesma origem. Que coisa, não? E como o significado de "teso" tem um pouco a ver com "tenso", só que essas sensações têm ecos tão diferentes.
Para efeitos de massa de pão, dizer que ela deve estar "tesa" ou "com tensão superficial" é a mesma coisa. Ou seja: enquanto o miolo tem um movimento acontecendo, a superfície elástica da massa o retém brandamente. No caso, para intensificar seu efeito; para que as bolhas de ar permaneçam em vez de escapar, e o pão resulte fofinho.

E quanto a pessoas?
Aí, creio, há diferença entre um e outro: a direção dada ao movimento que fica - pelo menos, temporariamente - retido.
Enquanto que estar tenso é uma vontade de se inclinar pra dentro e fechar os olhos sem interagir com o mundo fora de mim, tesão é se inclinar para a frente, interagir com o que não é eu, com alguém ou alguma situação que me encanta.
Veja só que bonito, não é? Duas sensações que parecem tão diferentes podem ser tão próximas, dependendo da direção para onde me inclino.

De repente, a massa nas minhas mãos está sendo dividida em porções iguais e modelada. É posta a crescer e resulta em domos altos, lindos. Daquele cansaço tirei o tesão de fazer bem feito algo que me encanta demais, que é preparar comida boa e simples. Fiquei feliz de ver isso.
Assei os pães, lavei a louça, dormi.
E ando prestando mais atenção no que fazer as tensões que aparecem cotidianamente.

12/09/2015 08:47:04

Payal

Comentário
Looks delicious!I can’t wait to try this! http://www.unnatisilks.com/

Deixar um Comentário